• Español(Spanish Formal International)
  • English (United Kingdom)

Grupos de migrantes

Social Trade Organisations tem preparado metodologias para auxiliar organizações de migrantes a usar tecnologias para melhorar o efeito de remessas no desenvolvimento local e permitir migrantes a terem maior controle sobre seus gastos em casa de maneira inovadora.

Uma das opções é o envio do dinheiro suado deste migrante para um programa de micro-crédito que ajudaria a impulsionar a economia local. Ao mesmo tempo a família destinatária recebe poder de consumo na forma de créditos de troca dentro da rede C3, talvez com um bônus adicional que possa ser gasto localmente. Ao longo do tempo, com o resgate dos créditos de troca por moeda corrente através de empreendedores locais e as unidades que saíram de circulação vão sendo substituídas por novas remessas. Neste meio tempo o dinheiro foi capitalizado pela comunidade e o poder de consumo aumentado através de unidades-C3 já usadas várias vezes, aumentando a circulação dentro da comunidade e reforçando as cadeias de produção local.

Como exemplo, a tecnologia moderna oferece a opção para o trabalhador estrangeiro ou mãe de estar envolvido com os gastos de seu próprio filho.  Ela pode ser a titular da conta e dar ao seu filho mesadas para comida, pagamento de escola, etc. O trabalhador estrangeiro pode dar sua aprovação ou rejeição de despesas através de torpedos (SMC).